A história da Neobus começou em 1991, com a produção de componentes para a indústria automotiva. Em 2000, a empresa passou a se dedicar, de forma integral, ao desenvolvimento de veículos para transporte de passageiros, iniciando com a produção do micro-ônibus Thunder+: um produto diferenciado e estruturado para o trânsito pesado.

No ano de 2002, lançou o Spectrum, um veículo que representou não apenas uma nova alternativa ao mercado, mas a inauguração de uma nova categoria. Isso se justifica pelo fato de o modelo passar dos 9 metros, onde praticamente termina o micro-ônibus, e chegar aos 11 metros, medida a partir da qual começa um o ônibus convencional. Assim, garantiu seu espaço no mercado.

A Neobus continuou trabalhando e, em 2004, apresentou outro ônibus inédito: o Thunder Plus, um micro-ônibus com a porta avançada sobre o eixo dianteiro, que, sendo assim, possibilita a acomodação de mais seis passageiros.

Spectrum Class. Foto: Reprodução da Internet

Em 2006 e 2008, a organização atuou fortemente nos modelos direcionados ao fretamento, como a linha Spectrum Road e Spectrum Class, que representam soluções para um segmento que cresce a cada ano, em virtude dos benefícios que são oferecidos pelas empresas aos seus colaboradores.

Dois anos após, em 2010, a Neobus antecipou as expectativas do mercado, apresentando o Mega BRT, um ônibus pensado e idealizado para suprir as grandes demandas do transporte coletivo, incluindo as que irão acontecer durante a Copa do Mundo 2014 e as Olimpíadas 2016. Contudo, o Mega BRT é uma solução permanente, mesmo depois da passagem dos grandes eventos. Vale lembrar que esse modelo é direcionado para atuar em vias segregadas e, na época, conquistou o título de maior ônibus do mundo.


New Road N10. Foto: Reprodução da Internet

No decorrer de 2012, a empresa apresentou a sua Primeira Série de Rodoviários, composta por veículos diferenciados em design, que agregam conforto e segurança. O New Road N10, como é conhecido o rodoviário da Neobus, foi projetado para todos: para quem vê, para quem conduz, para quem dá manutenção, para quem anda e para quem compra.

Atualmente, a Neobus possui mais de 2.000 colaboradores, em dois parques fabris: um em Caxias do Sul, de 500 mil m², com 52 mil m² de área construída; e outra no México, com 20.000 m2.


Thunder. Foto: Reprodução da Internet

Nas duas unidades, a empresa se dedica a produção de ônibus, com base nas necessidades concretas do passageiro, do motorista, do frotista e do pequeno empresário do transporte. São modelos previamente fabricados para o transporte de passageiros, trânsito urbano, rodoviário para médias e grandes distâncias, fretamento de empresas, escolar e executivo.

Voltada para o desenvolvimento de veículos que representem verdadeiras alternativas para os segmentos em que atua, a empresa está sempre apresentando novidades que contribuem com a evolução do mundo do ônibus.

Carrocerias produzidas

Mega. Fotos: Reprodução da Internet


Linha Urbana

Mega (1996-2013)

Foi lançado no ano de 1996 e até o ano de 2013, quando sua produção foi interrompida, a linha contou com as versões 1996 (1996-1999), Evolution (1999-2000), 2000 (2000-2004), 2004 (2004-2006) e 2006 ( 2006-2013).

Spectrum. Foto: Reprodução da Internet

Spectrum (2002-2006)

Foi um veículo que representou não apenas uma nova alternativa ao mercado, mas a inauguração de uma nova categoria.

Isso se justifica pelo fato de o modelo passar dos 9 metros, onde praticamente termina o micro-ônibus, e chegar aos 11 metros, medida a partir da qual começa um o ônibus convencional.

Assim, garantiu seu espaço no mercado.

Spectrum Class. Foto: Reprodução da Internet

Spectrum Class (2006-2008)

Criado como a versão intermediária entre o modelo urbano e a rodoviária.

Possuía apenas uma porta e geralmente era produzido com poltronas rodoviárias, porém, sua estrutura era a mesma usada no modelo Spectrum City.

Foi produzido apenas na versão 320 com motorização dianteira.

Spectrum Intercity. Foto: Reprodução da Internet

Spectrum Intercity (2008 – presente)

É a versão intermediária entre o modelo urbano e a rodoviária.

Possui apenas uma porta e geralmente é produzido com poltronas rodoviárias, porém, sua estrutura é a mesma usada no modelo Spectrum City.

Spectrum City (2007 – presente)

Foi lançado em 2006, em substituição ao Neobus Spectrum.

Spectrum Ciy. Foto: Reprodução da Internet

Houve uma grande presença do modelo no Rio de Janeiro, porém, está presente em várias cidades do país.


Mega BRT (2010 – presente)

Veículo articulado projetado para corredores BRT.

Possuí versões padron, articulada e bi-articulada, com até 28 metros de comprimento.

Ganhou um novo desenho em 2016.

Mega BRT. Fotos: Reprodução da Internet
Mega BRS. Foto: Reprodução da Internet


Mega BRS (2011 – presente)


Veículo do tipo low-entry, inicialmente projetado para os corredores BRS da cidade do Rio de Janeiro, porém, está disponível em várias cidades brasileiras e é compatível com vários chassis do mercado.

Mega Plus (2013 – presente)

Foi lançado no final de 2013, inicialmente só para chassis de motorização dianteira, porém em 2014, passou a ser disponibilizado para chassis traseiro, inclusive, articulados.

Mega Plus. Foto: Reprodução da Internet

Spectrum Road. Foto: Reprodução da Internet


Linha Rodoviária

Spectrum Road 

Lançado em 2006, a linha foi produzida até o ano de 2014 e contou com as versões 330 (2006 – 2014), 350 e 370 (ambas produzidas de 2008 à 2013).

New Road N10 (2013 – presente)

Lançado em 2013, com um design diferenciado dos modelos da concorrência e alta tecnologia, a linha é produzida até hoje, nas versões 340 (lançada em 2014 para chassis com motorização dianteira), 360 e 380 (ambas lançadas em 2013 para chassis com motorização traseira).

New Road N10. Foto: Reprodução da Internet



Linha de Microônibus e Minibus

Thunder. Fotos: Reprodução da Internet


Thunder (2002 – presente)

Lançada em 2002, a linha Thunder é produzida até então, tendo as versões Boy (2002-2005), Thunder  (2002 – 2006), Thunder + (2006 – presente ), Thunder Plus (2006 – presente)
Thunder Way (2006 – presente).

A versão Plus, chama a atenção por ser o único micro-ônibus produzido no Brasil, que possuí a porta antes do eixo dianteiro, assim como os veículos do tipo padron, o que garante mais segurança e facilidade de acesso.

CityClass. Foto: Reprodução da Interne

A versão Way, possuí opções urbana e fretamento/rodoviária curta. É muito utilizada em transporte escolar.

A Thunder+ – Foi lançada em 2002, ganhando novas versões em 2006 e 2016. É o típico microônibus urbano, usado em linhas municipais e intermunicipais de curta distância.

CityClass (2003-presente)

Inicialmente só para transporte escolar, em 2012 ganhou um novo desenho, além de estar disponível também para transporte rodoviário. É produzido em parceria com a Iveco.